Grupo explode agência do Banco do Bradesco de Boqueirão

Compartilhe essa notícia

O secretário de Educação do Estado, Aléssio Trindade, comentou sobre o concurso público para professores, em que serão oferecidas mil vagas em 12 disciplinas.

Em entrevista nesta quarta-feira, 27, ele disse que até o dia 5 de outubro o edital será publicado e as provas serão regionalizadas.

– O governador Ricardo Coutinho foi o que mais contratou professores. Foram 3.390 concursados desde 2011 e agora mais mil. Com a qualificação do ensino médio na rede estadual, temos aumentado as matrículas em todas as frentes, tanto no que diz respeito à educação profissional, como na educação integral e como o próprio ensino regular; e construindo novas escolas, como a Escola Técnica de Campina Grande, que vem atendendo à demanda de matrículas e a necessidade de professores – explanou.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Aléssio destacou que o salário inicial é em torno de R$ 2.890 e na progressão da carreira o professor vai poder chegar a mais de R$ 4 mil.

– O governador Ricardo Coutinho tem na sua programação e está discutindo com a equipe econômica a possibilidade de um novo aumento no próximo ano. As vagas do concurso são distribuídas em todas as regiões, mas majoritariamente em Campina Grande e João Pessoa, onde há o maior número de matrículas na nossa rede – frisou.

O titular da pasta ressaltou também que as provas serão realizadas em dezembro, para que em fevereiro os novos professores já possam atuar.

Em relação à declaração do presidente da Associação dos Professores de Licenciatura do Estado da Paraíba (APLP), Adenilson Medeiros, de que há déficit de cerca de cinco mil professores, Aléssio pontuou que essas são as contratações temporárias e que esse número já foi muito maior.

– Esse número já foi muito maior. O que o Estado tem feito é valorizar o professor que está dentro da sala de aula com a bolsa desempenho. Isso é importante porque fazer um concurso e não colocar o professor dentro da sala de aula não supre esse déficit, e a mesma coisa os professores que estão com poucas horas. Nós estamos trabalhando para esses professores aumentarem a carga horária para suprir esse déficit e valorizar esses professores com a carga horária alta – salientou.