Jornalistas narram trajetória em ‘A União’

Compartilhe essa notícia

No livro “A União, Escola de Jornalismo”, mais de 60 profissionais relatam suas trajetórias no centenário jornal que completa 125 anos em 2 de fevereiro de 2018.  Nos próximos dias a obra começa a ser diagramada. A apresentação do livro é da jornalista Albiege Fernandes, superintendente de A União Superintendência de Imprensa e Editora. A coletânea vai ser impressa no parque gráfico de A União e é um projeto de JCA Editor.

“Na coletânea cerca de 60 jornalistas de diversas gerações acabam escrevendo algumas páginas da história do jornal ao contarem alguns fatos por eles vividos na redação, na editoria ou mesmo na direção de A União”, revela o jornalista Josélio Carneiro, idealizador e organizador da obra que pretende lançar em fevereiro de 2018.

Renomados jornalistas paraibanos participam da coletânea que registrará  mais um aniversário do 4º jornal mais antigo em circulação na América Latina. O organizador também convidou estudantes de Cursos de Comunicação que atualmente são estagiários n’A União. “Acho oportuna a participação desses jovens, futuros jornalistas que nesse momento de suas vidas estão colocando em prática a teoria da faculdade, além de receber lições dos experientes profissionais que contribuem com o aprendizado dos universitários”, destaca Josélio Carneiro.

Participam do livro os jornalistas Gonzaga Rodrigues, Biu Ramos, Martinho Moreira Franco, Agnaldo Almeida, Walter Galvão, Tião Lucena, Guilherme Cabral, Thamara Duarte, Denise Vilar, Napoleão Ângelo, Fernando Moura, Nonato Guedes, José Carlos dos Anjos, Marcos Alfredo, Naná Garcez, Sérgio de Castro Pinto, Wellington Farias, José Euflávio, Hilton Gouveia, Gilvan de Brito, William Costa, Linaldo Guedes, Giovanni Meireles, Astier Basílio, Ramalho Leite, Dalmo Oliveira, Fernando Patriota, José Nunes, Alexandre Macedo, Alexandre Nunes, Ricco Farias, José Octávio de Arruda Mello, Cristiano Machado, Ruy Leitão, Geovaldo Carvalho, Silvana Sorrentino, Beth Torres, Walter Santos, Joana Belarmino, dentre outros.

Os capítulos do livro são divididos por décadas. “Não é a história do jornal, mas relatos de uma parcela dos profissionais que atuaram ou atuam n’A União. Tem sido uma experiência fascinante organizar um livro escrito por dezenas de jornalistas incluindo grandes nomes de nossa imprensa. O sentimento é de gratidão a todos por aceitarem nosso convite. De qualquer forma, o depoimento de cada um se constitui em páginas da história da velhinha nascida lá em 1893”, pontua.

Gráficos, diagramadores, arquivistas, repórteres fotográficos também participarão do livro. Confira alguns títulos dos depoimentos: Uma história que nunca envelhece (Martinho Moreira Franco);  A Paraíba reconhece o papel d’A União (Agnaldo Almeida); Um jornal que se tornou Universidade para gerações na Paraíba (Nonato Guedes); Um privilégio (Guilherme Cabral); Breve histórias de um celeiro de talentos (Frutuoso Chaves); Um jornal, um romance (Josinaldo Malaquias); A União foi meu primeiro amor (Tião Lucena); Breve relato de minha trajetória n’A União (William Costa); Eu, A União e o jornalismo (Naná Garcez).