Suspensão do reajuste dos combustíveis não vale na Paraíba, diz sindicato

Compartilhe essa notícia

O presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis de Campina Grande, Bruno Agra, afirmou que a decisão do juiz Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, de suspender o reajuste das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol, só vale para a circunscrição de Brasília.

Foto: Agência Brasil

Ele frisou que a decisão é de primeira instância e que a AGU já ingressou com um recurso para reverter e suspender essa decisão.

Bruno também reforçou a possibilidade de um novo aumento na Paraíba, por conta do ICMS do Estado.

– O governo do Estado realiza, quinzenalmente, uma pesquisa e aplica a alíquota de 29% a título de ICMS e Fundo de Pobreza em cima do valor da bomba. Ainda não tá na época, pois foi publicada uma pesquisa no dia 20 de julho. A alíquota é a mesma, mas a base de cálculo vai mudar, o que vai acarretar mais uns 12 centavos de reajuste – comentou.