Laudo da PF sobre áudio de Joesley desmente defesa de Temer

Compartilhe essa notícia

Laudo do Instituto Nacional de Criminalística, da Polícia Federal, concluiu que não houve edição na gravação da conversa entre o presidente Temer e Joesley Batista, dono da JBS, informa o jornal O Globo.

Segundo os peritos da PF, há cerca de 200 interrupções no áudio, mas elas foram provocadas pelo gravador usado pelo empresário. A gravação é íntegra e sem adulteração, concluíram.

A defesa de Temer argumentou que o laudo “não é uma verdade absoluta”.

Antes, ainda conforme o jornal, o perito Ricardo Molina, contratado pelo presidente, afirmara haver 50 ou 60 “pontos de obscuridade” na gravação.

O laudo da PF será anexado ao inquérito em que Temer é investigado por obstrução de Justiça.

*fonte: oglobo