Grupo JBS patrocinou instituto ligado ao presidente do TSE

Compartilhe essa notícia

O grupo J&F, que controla a JBS, gastou nos últimos dois anos R$ 2,1 milhões em patrocínio de eventos do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), que tem como sócio o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, informa o jornal Folha de São Paulo.

 

Ao ser questionado pelo jornal sobre o assunto, o instituto disse que devolveu R$ 650 mil deste total no dia 29 de maio, após a revelação do acordo de delação premiada de executivos da empresa.

O IDP diz que, em razão de uma cláusula contratual relacionada à conduta ética e moral por parte do patrocinador, rescindiu um contrato assinado em 11 de junho de 2015 com o grupo.

A JBS, por meio da assessoria de imprensa, declarou que gastou R$ 1,45 milhão desde 2015, sem mencionar a devolução de R$ 650 mil.

A empresa cita três congressos patrocinados, sendo o último realizado em Portugal, neste ano, no valor de R$ 650 mil.

*fonte: uol