Stiupb recebe garantia da PBGás que empresa não será privatizada

Compartilhe essa notícia

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb), que também representa os funcionários da PBGás, por intermédio do seu presidente, Wilton Maia Velez, procurou a direção da empresa e recebeu a garantia de que é improcedente a notícia de privatização.

Conforme Wilton Maia, trata-se de informação inverídica, considerando que o Governador Ricardo Coutinho, em solenidade recente, anunciou que não privatizaria a Cagepa: “Entendemos que a PBgás, da mesma forma, não entraria nesse processo”.

O modelo de privatização não faz parte da gestão atual: “E isso nos conforta, não apenas em relação aos trabalhadores da Cagepa, Chesf, Energisa, Termelétrica e PBGás, mas, notadamente, em relação à qualidade dos serviços prestados à população”, destacou o presidente do STIUPB.

A PBGás chegou a marca de 12.788 unidades residenciais e comerciais ligadas ao gás natural, em João Pessoa e Campina Grande. No segmento industrial, a PBGás atende pelo menos 37 empresas. Além disso, uma frota acima de 22 mil veículos utiliza o Gás Natural Veicular (GNV) como combustível. Atualmente, atualmente são 325 edifícios em João Pessoa e Campina Grande, ligados sistema de gás natural ofertado pela PBGÁS.

A PBGás emprega cerca de 70 funcionários concursados e tem lucro de R$ 8 milhões por ano.