Câmara discutiu sobre atividade do profissional da Educação Física em Campina

Compartilhe essa notícia

Atendendo propositura do vereador Lula Cabral foi realizada nesta quarta-feira, na Câmara Municipal de Campina Grande, uma audiência pública conjunta com o Conselho Regional de Educação Física, para debater a atividade na cidade.

Do evento participaram representantes dos cursos de Educação Física, do Conselho Regional de Educação Física da Paraíba, estudantes, professores e coordenadores de cursos das universidades instaladas nesta cidade.

O vereador Lula Cabral, autor da propositura, destacou na oportunidade que a prática de atividade física está sendo amplamente difundida, surgindo pessoas que não possuem qualificação adequada para orientação física, o que pode causar grande malefício a saúde e o bem estar da população.

CAMARA1

Acrescentou que o educador físico é um profissional de saúde, qualificado a prescrever e orientar os exercícios, de forma individualizada.

“Quando encontramos pessoas que não são capacitadas, a população fica à mercê de treinamentos inadequados, dietas pobres que ao invés de ajuda, prejudicam a qualidade de vida. E por essa razão, precisamos discutir quem é o profissional que está atuando nas academias, escolas que estão lidando diretamente com nossos idosos, gestantes e adolescentes”, destacou o parlamentar que também é graduado em Educação Física.

Para o presidente do Conselho Regional de Educação Física da Paraíba – CREF 10, Francisco Martins da Silva, a audiência é extremamente oportuna, pois é preciso a parceria do poder público para coibir as práticas erradas, bem como conscientizar a população para adoção da prática esportiva como fator de qualidade de vida, o que segundo ele, só ocorre quando o orientador está capacitado

PROFESSOR PEREIRA

Também usaram a tribuna para defender os profissionais de Educação Física o Chefe de Departamento de Educação Física da UEPB, José Pereira do Nascimento; os coordenadores do curso de Educação Física da Maurício de Nassau e da Facisa, professora Maria Moita Machado de Carvalho, além de estudantes e professores que participaram da audiências nas galerias da Câmara Municipal

FONTE: Da Redação com Ascom