Campinense e CSP finalmente iniciam disputa por vaga na final do Paraibano

Compartilhe essa notícia

Saem de cena os advogados de terno, gravata e as togas do “tapetão”.

Entram no gramado jogadores de chuteira, meião, calção e camisa.

Agora é com a bola rolando. Isso, claro, se de última hora algum oficial de justiça não chegar com um documento suspendendo pela terceira vez o andamento do Campeonato Paraibano.

Mas está marcado para logo mais, às 16h, no Amigão, em Campina Grande, o primeiro jogo das semifinais entre Campinense e CSP.

Depois de 15 dias de paralisação e dois adiamentos forçados pelo Treze, que acionou a Justiça Desportiva pleiteando voltar a jogar pelo estadual, Raposa e Tigre finalmente vão duelar no campo por uma vaga na final do certame.

O Botafogo-PB, que eliminou o Sousa, está de camarote esperando seu adversário na decisão.

Para a partida deste domingo (22), o técnico do Campinense, Francisco Diá, não vai poder contar com os volantes Negreti e Leandro Sobral, entregues ao Departamento Médico.

E mesmo depois de duas semanas treinando e sem jogar, o comandante rubro-negro tem uma dúvida para escalar o time: Adalgiso Pitbull ou Reginaldo Júnior ao lado de Rodrigão no ataque?

A tendência é Pitbull inicie a partida no banco.

Do lado do CSP, o técnico Tazinho tem os desfalques do lateral esquerdo Fábio, expulso ante o Paraíba, e do meia Henrique, lesionado.

Já garantido na Série D do Brasileiro, o Campinense entra em campo em desvantagem na semifinal.

É que por ter feito os mesmos quatro pontos na fase anterior, mas possuir melhor saldo de gols, o CSP vai decidir a vaga na final em casa, na próxima quarta-feira, e ainda joga pela igualdade na soma dos resultados.

Quem passar de Raposa e Tigre, além da vaga final, garante também participação no Nordestão e na Copa do Brasil de 2017, o que representa, no mínimo, R$ 740 mil de cota (com base em 2016).

Arbitragem

O pessoense Renan Roberto é o dono do apito para Campinense x CSP. Seus auxiliares serão Márcio Freire e Tomaz Diniz, ambos de Campina Grande.

Prováveis escalações

Campinense: Glédson, Everaldo, Joécio, Tiago Sala e Danilo; Magno, Fernando Pires, Filipe Ramon e Roger Gaúcho; Reginaldo Júnior (Pitbull) e Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.

CSP: Wallace, Igor, Hitalo, Luiz Paulo e Léo Carioca; Walber, Peu, Nelsinho e Caaporã; Bruno Paraíba e Carioca. Técnico: Tazinho.

FONTE: Da Redação