Campinense faz dois no Cruzeiro, mas é eliminado da Copa do Brasil

Compartilhe essa notícia

Mirando as semifinais do Campeonato Paraibano, o Campinense escalou um mistão contra o Cruzeiro. E por pouco não surpreendeu o time celeste nesta quinta-feira, no jogo da volta da Copa do Brasil.

No duelo das Raposa, o Cruzeiro acabou vencendo por 3 a 2 no Mineirão, e garantiu classificação para a próxima fase. No jogo de ida, as equipes empataram em 0 a 0. Allano, Arracaeta e Wilian marcaram para os mineiros, cabendo a Adalgísio Pittbull descontar para os rubro-negros.

O Cruzeiro começou bem. Colocou pressão sobre o Campinense até conseguir abrir o placar. Élber lançou Lucas na linha de fundo e o lateral cruzou para trás. Allano e Arrascaeta se atiraram juntos na bola, que terminou na rede: o gol foi assinalado para o primeiro.

Depois do gol, o Cruzeiro tentou administrar a vantagem e diminuiu o ritmo. Acabou por deixar o Campinense crescer na partida, com ataques rápidos e perigosos. Aos 36 minutos, o time paraibano encontrou o empate, justo, nos pés de Adalgisio Pitbull, que recebeu na área e tocou por cima de Fábio.

O Cruzeiro foi para o vestiário debaixo de vaias, mas voltou com tudo. Aos quatro minutos, Arrascaeta cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo, recolocando o time celeste na frente no placar.

Em busca de novo empate, o Campinense acabou por dar espaços e levou o contra-ataque fatal aos 29 minutos. Arrascaeta disputou bola pelo alto no meio-campo e deu início a jogada, finalizada por Willian com um toque rasteiro na saída do goleiro.

No fim da partida, Adalgisio Pitbull voltou a aparecer no ataque e, mesmo desequilibrado, conseguiu ganhar da defesa e bater cruzado para diminuir a diferença. O Campinense ainda teve o goleiro Gledson expulso no finalzinho.

Ficha Técnica

Cruzeiro: Fábio; Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Sánchez Miño; Henrique (Bruno Ramires), Lucas Romero, Elber, Allano (Rafael Silva) e De Arrascaeta (Pisano); Willian
Técnico (interino): Geraldo Delamore

Campinense: Glédson; Everaldo, Jairo (Joádson), Tiago Sala e Danilo; Tiago Pedra, Magno, Felipe Ramon, Renatinho (Tiago Pedra) e Roger Gaúcho (Chapinha); Reginaldo Júnior e Adalgiso Pitbull
Técnico: Francisco Diá

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (CBF-RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (asp.FIFA-RJ) e Silbert Faria Sisquim (CBF-RJ)
Cartões amarelos: Henrique, Lucas Romero e Rafael Silva (Cruzeiro); Renatinho, Chapinha e Joádson (Campinense)
Cartão vermelho: Gledson (Campinense)