Anísio diz que prefeito de Campina quer se tornar “Corretor Geral do Município”

Compartilhe essa notícia
O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), encaminhou para a Câmara Municipal o Projeto de Lei 561/2017 relativo à realização de Programas de Parceria Público-Privada naquela cidade. Para o deputado Anísio Maia (PT), que comentou o assunto na manhã desta terça-feira, 17, a medida chama atenção porque indica o modelo de gestão que o PSDB quer levar para toda a Paraíba.
“Se aprovado, este Projeto de Lei fará com que toda a gestão de Campina Grande seja transferida para a iniciativa privada, inclusive os serviços fundamentais. Saúde, educação, iluminação, limpeza urbana e, claro, o abastecimento de água e a coleta e tratamento de esgotos. O prefeito quer se transformar no corretor geral do município e quer transformar a cidade em um grande shopping center. É um modelo de gestão que não precisa de prefeito, mas, de um gerente”, afirmou Anísio Maia.
O deputado ainda lamentou que o debate sobre estas medidas não estejam sendo tratadas com o devido diálogo com a sociedade, e ressaltou que a função da gestão pública é de a formular políticas públicas que apresentem soluções para população, fortalecendo direitos e a cidadania e não deve transferir suas obrigações à iniciativa privada que apresenta outra lógica, a busca pelo lucro.
“O Estado não precisa ser máximo, nem mínimo, mas, ter o tamanho necessário.Queremos fazer esse debate com o PSDB. Como querem gerar empregos e desenvolvimento? Quais políticas públicas de êxito eles apresentam como propostas? Será que dependesse do modelo neoliberal dos tucanos a transposição do rio São Francisco, por exemplo, teria acontecido? Claro que não”, concluiu o petista.