Polícia desvenda crime do comerciante em Campina; um e maior e um menor de idade são os autores

Compartilhe essa notícia
Foto: Ascom

Foto: Ascom

Duas adolescentes que mantinham um relacionamento com o comerciante assassinado no bairro Santa Rosa, em Campina Grande, estão sendo apontadas como suspeitas de envolvimento com o latrocínio, tendo facilitado a entrada de outras duas pessoas na residência da vítima para a prática do crime.

Esta informação foi divulgada pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (8), durante entrevista coletiva, onde foram relatados os primeiros levantamentos da investigação deste caso.

Foto: Ascom

“Pelo que já foi levantado, a vítima tinha alguma forma de relacionamento com duas menores já há algum tempo. Havia um acesso dessas menores a residência da vítima. Na noite de anteontem, elas chegaram na residência dele por volta das 21h, consumindo bebida alcoólica, ouvindo som e ficaram lá por algum tempo”, detalhou o delegado Cristiano Santana [foto].

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Ainda conforme o delegado, ao todo, quatro pessoas estão envolvidas com o latrocínio, sendo as duas adolescentes, de 15 e 16 anos, um adolescente de 17 anos e um homem de 21 anos.

Segundo as investigações policiais, as garotas estavam em contato com os rapazes que aguardavam o momento da ação em um matagal próximo à casa da vítima, e teriam facilitado a entrada deles na residência, dando cobertura à ação.

Inicialmente, a intenção dos criminosos era apenas roubar, mas o medo de serem identificados fez com que eles matassem o comerciante de Antônio Pereira da Silva, 58 anos, por asfixia, fazendo uso de um travesseiro, conforme confessou o adolescente de 17 anos.

O adolescente foi apreendido e o homem preso, já as adolescentes foram identificadas e a Polícia descobriu que elas estavam morando em uma casa alugada no bairro do Pedregal, mas ainda não foram localizadas.

O comerciante foi encontrado com as mãos e os pés amarrado e é provável que as adolescentes tenham dado um “boa noite Cinderela” a ele enquanto estavam bebendo.

Foi roubado o carro da vítima, mercadorias que ele comercializava e alguns objetos. Parte do material roubado foi recuperado e a Polícia continua investigando o crime.