Presidente da APLP diz que gestão pactuada da Educação vai desburocratizar o sistema

Compartilhe essa notícia

Diferente do pensamento do vice-presidente da Associação dos Professores de Licenciatura Plena da Paraíba (APLP), Odenilson Medeiros, que teme demissão em massa dos prestadores de serviço da educação do Estado por causa da gerência da Organização Social, determinada pela gestão pactuada, que o governo estadual quer implantar, o presidente da mesma associação, Bartolomeu Pontes [foto], diz que a ideia é boa e que vai desburocratizar o sistema.

Segundo Bartolomeu, os prestadores de serviço que atuam há mais de 20 anos no Estado, se forem demitidos por um próximo governador, saem sem direito nenhum garantido, e através da OS, o profissional deve ter carteira assinada e outras vantagens.

– Será uma velocidade maior para resolver problemas, pois vai haver uma desburocratização nos serviços das escolas. O diretor vai se preocupar com a parte pedagógica e a OS com a parte operacional. Vemos isso com bons olhos, e acho que quem é contra o projeto, é contra os próprios funcionários. Isso não atinge os professores de forma nenhuma – disse.