PSDB decide permanecer ao lado do governo de Michel Temer

Compartilhe essa notícia
Após suspense de quase um mês, a maioria do PSDB decidiu  permanecer ao lado do governo Michel Temer. O partido se mostrou rachado desde a divulgação das gravações feitas por Joesley Batista, dono da JBS, que atingiam o presidente da República e o senador Aécio Neves. Quatro partidos desembarcaram do governo.
A decisão tucana, que foi tomada nesta segunda-feira (12), traz alívio ao peemedebista e à base aliada do governo como um todo, pois tem impacto direto na agenda de reformas e numa eventual abertura de processo contra Michel Temer pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao sair da reunião, o senador José Serra (SP) foi cercado pela imprensa e declarou que “o partido não fará nenhum movimento de saída do governo. A ideia é retomar projetos importantes, como a reforma política”, disse.
Por sua vez, o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP) destacou que, apesar de algumas opiniões contrárias no partido, a decisão da maioria será respeitada pelos demais tucanos.