Morre Graziela, pioneira do colunismo social em Campina Grande

Compartilhe essa notícia

Morreu neste sábado a colunista social Graziela Emerenciano, uma das pioneiras do jornalismo social paraibano.

De acordo com informações de amigos da decana colunista, Graziela, que estava com 92 anos, morreu esta manhã em sua residência, em Campina Grande. Ela sofria de Alzheimer.

Durante décadas, Graziela trabalhou no Diário da Borborema e foi a primeira a fazer programa na TV.

O corpo da jornalista está sendo velado no Campo Santo Parque da Paz, e o sepultamento será neste domingo, às 9h30. A colunista deixou três filhos, quatro netos e sete bisnetos.

HISTÓRIA –

Foto memória: Gilberto Gil e Dominguinhos, sendo recebidos na famosa ‘sala’ de entrevistas da cronista social campinense Graziela Emerenciano, no ano de 1976.
Gilberto Gil aproveitava sua visita à Campina Grande e, em companhia de Dominguinhos divulgava o álbum “Refazenda”, lançado em 1975, onde a dupla atuou na gravação de algumas faixas, como por exemplo a música “Lamento Sernatejo”.
Graziela marcou época na TV Borborema com seus programas de entrevistas, aos moldes utilizados amplamente pelos televisivos do mesmo gênero hoje, nas TVs brasileiras, consolidados por Hebe Camargo, ou Ana Maria Braga, por exemplo.