Papa Francisco canoniza dois irmãos pastorinhos

Compartilhe essa notícia

O papa Francisco canonizou neste sábado, em Fátima (Portugal), os dois irmãos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto, que, ao lado da prima Lúcia, presenciaram as aparições da Virgem Maria há 100 anos.

Em cerimônia que durou cerca de três horas, o papa ordenou que os nomes dos irmãos sejam inscritos no Livro dos Santos, formalizando, assim, a canonização dos dois pastores portugueses, os mais jovens santos não mártires da Igreja Católica. ”Assim o ordeno”, disse, em português, o pontífice.

Ele foi demoradamente aplaudido por uma multidão de meio milhão de pessoas, vindas de 55 países e que desde quarta-feira (10) permaneciam no recinto do Santuário, a enorme praça onde estão as basílicas de Nossa Senhora do Rosário, a Santíssima Trindade e a Capela das Aparições, antiga Cova da Iria, onde teriam ocorrido as aparições.

A cerimônia começou às 10h (no horário local; 6h, no horário de Brasília), quando o papa deixou a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, onde rezou nos túmulos dos dois novos santos

. Acompanhado de cardeais, bispos e padres, Francisco se dirigiu à grande tribuna, em frente à basílica, para celebrar a missa da canonização. Deteve-se poucos minutos diante do andor com a imagem da Virgem de Fátima, localizado na ponta direita da tribuna. De cabeça curvada, rezou e iniciou a celebração da missa, sempre em português.

A missa foi acompanhada pelo coro do Santuário de Fátima. Francisco não deixou de marcar posição perante as injustiças do mundo em relação aos mais desfavorecidos. Na homília, agradeceu aos presentes explicando por que não poderia ter deixado de participar dos festejos do centenário das aparições e de venerar a Virgem Maria.