Ministro do Supremo acusa ´Lava Jato´ de necessitar de “reféns”

Compartilhe essa notícia

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, afirmou que a Operação Lava Jato busca “manter um apoio permanente” junto à opinião pública “com a existência, vamos chamar assim, de reféns”.

Gilmar se referiu aos envolvidos na operação que ficam presos preventivamente por longos períodos.

“É notória a importância da Lava Jato e ninguém discute seu papel no combate à corrupção no País. Ela vai fluir normalmente e não precisa correr riscos com extravagâncias jurídicas”, disse Gilmar ao jornal Folha de São Paulo.