Jogador é punido por homenagem a irmão vítima de tragédia da Chape

Compartilhe essa notícia

A partida entre Paraná e Vitória, na noite da última quinta-feira (13), pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, significou bastante para um jogador do time paranaense. O meia Guilherme Biteco, que perdeu o irmão Matheus Biteco na tragédia com a delegação da Chapecoense, em Medellín, enfim balançou as redes e conseguiu homenagear o atleta em campo.

Porém, ao levantar a camisa com as fotos do irmão, o meia levou um cartão amarelo. O jornalista Rafael Henzel, um dos sobreviventes da tragédia, não gostou nada disso e manifestou o descontentamento pelas redes sociais:

“Regra é regra. Mas Guilherme Biteco receber amarelo no gol do Paraná Clube por mostrar a camisa em homenagem ao irmão morto em 29/11 é brabo”, escreveu o jornalista no Twitter.

Guilherme Biteco, que marcou o gol aos 43 minutos do segundo tempo, publicou uma imagem nas redes sociais sobre o momento.

“Vejo o pior de tudo acontecer, sem mais nem menos Deus tirou você de mim, aí que triste fim. Eu sei que um dia eu vou te encontrar e para sempre eu vou te abraçar… nem o tempo pode apagar tudo aquilo que a gente viveu, você e eu, você e eu… Te amo meu irmão @matheusbiteco77 segue me guiando!”, afirmou o jogador no Instagram.