Ana Cláudia Vital destaca seu trabalho no Governo Ricardo

Compartilhe essa notícia

A Chefe da Casa Civil do Estado, Ana Cláudia Nóbrega Vital do Rêgo, disse que não se sente desconfortável em ocupar um cargo no Governo do Estado, considerando que seu partido, o PMDB, deseja candidatura própria em 2018. Ela disse que se vier a sentir que está numa postura antiética, vai entregar o cargo ao governador e “agradecer pelo apoio”.

Ana ressaltou que o conforto em sua posição se deve a uma afinidade na ideologia entre o PMDB e o governador Ricardo Coutinho.

“Eu não tenho desconforto nessa situação. Minha postura é pautada na ética. Em 2014, quando ocorreu uma separação entre PMDB e PT, eu ocupava cargo na Funasa e entreguei o cargo depois de quatro anos a frente da fundação. Em 2015, o governador me convidou para integrar o governo na  Secretaria Executiva de Desenvolvimento Humano e, como a Funasa estava passando por mudanças, fui convidada a voltar, pelo desenvolvimento das obras. Se não for ético que eu continue, eu serei a primeira a chegar ao governador para agradecer pelo apoio e, vou continuar, porque tenho pretensão de me lançar candidata no ano que vem. Eu conversarei com ele e ele entenderá essa situação”, explicou.