Deputados justificam voto em PL da terceirização

Compartilhe essa notícia

Os deputados federais paraibanos justificaram, nesta quinta-feira (23), posicionamento adotado na votação do projeto que regulamenta a terceirização. Damião Feliciano (PDT), que votou contra o projeto, afirmou que irá se posicionar contra todos os projetos de lei que ameacem os direitos dos trabalhadores.

O líder da bancada paraibana em Brasília, Benjamin Maranhão,  afirmou que o projeto apenas regulariza uma situação já vivida por 15 milhões de brasileiros que trabalham dessa forma, como terceirizados.

Benjamin deixou claro que o projeto não tem a intenção de acabar com a realização de concursos públicos e nem de reduzir empregos no País. “Até porque se fosse assim, teria votado contra”, afirmou.

Favorável ao projeto, Pedro Cunha Lima afirma que a medida vai promover a inclusão de trabalhadores que já atuam nesse tipo de regime e garantir que o País avance e se modernize. O parlamentar esclareceu que a lei não retira os direitos dos trabalhadores e não rasga a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

“O que acontece é que muitos pegam esse tema para fazer debate político, se promover politicamente e receber aplauso fácil. É bom esclarecer que não há nenhum artigo dessa lei que impeça o cumprimento de qualquer ponto da CLT”, explicou o deputado.

com Assessoria