Investigações descartam sabotagem em acidente que matou ex-ministro

Compartilhe essa notícia

A hipótese de sabotagem está praticamente descartada pelos investigadores que participam da apuração sobre as circunstâncias do acidente aéreo que matou o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki e outras quatro pessoas, há dois meses, em Paraty (RJ), informa o jornal Folha de São Paulo.

 

Três órgãos investigam o caso: a Polícia Federal, o Cenipa (da Aeronáutica) e o Ministério Público Federal.

Os trabalhos correm sob segredo de Justiça, por determinação do juiz Raffaele Pirro, de Angra dos Reis (RJ).

Não há prazo definido para que os órgãos apresentem suas conclusões, ainda conforme o jornal.

*fonte: uol