Deputado diz não “baixar a guarda” na luta pela instalação da CPI contra a Energisa

Compartilhe essa notícia

O deputado Anísio Maia (PT) afirmou que a CPI do Fio Preto já está em tramitação na Assembleia Legislativa.

Segundo ele, já está tudo encaminhado e que está apenas aguardando a Mesa Diretora para prosseguir com os trabalhos.

Esta CPI tem como objetivo investigar a empresa distribuidora de energia na Paraíba, Energisa, acusada de estar conivente com o crime do “golpe do fio preto”, que seria aplicado por funcionários a fim de lesar consumidores e embolsar valores expressivos em multas.

A denúncia foi parar no Ministério Público, e a empresa teve que pagar quase R$ 1 milhão em multa.

Contudo, isso não bastou aos parlamentares da Assembleia Legislativa.

O deputado Anísio Maia afirmou que vai lutar para instalar a CPI e que não vai deixar cair no esquecimento, mesmo que a empresa tenha sido punida pelo Ministério Público.

“É preciso que isso seja investigado. Nós não vamos baixar a guarda, pois sabemos que há muitos interesses de pessoas que vão tentar influenciar os nossos colegas, mas nós estamos prontos pra enfrentar o que vier”, argumentou.

Com relação ao pedido do deputado Renato Gadelha (PSC), da oposição, que quer seja obedecida à ordem cronológica com a instalação primeiro da CPI do Empreender para investigar o programa do governador do Estado, Anísio Maia disse que o colega deputado está tão somente fazendo a política da oposição.

“A minha política é da base do governo. Eu não quero saber da CPI do Empreender, eu quero saber é da CPI da Energisa, essa que é importante porque afeta muita gente”, destacou.