Botafogo divulga nota de repúdio ao Sousa e Breno denuncia calote de Aldeone

Compartilhe essa notícia

Mesmo com o Botafogo-PB tendo derrotado o Sousa em pleno Marizão, no último domingo, a diretoria do Alvinegro da Estrela Vermelha deixou o Sertão reclamando bastante do tratamento recebido na praça esportiva sousense.

E além de uma nota de repúdio divulgada nesta segunda-feira (16) pela da cúpula botafoguense, a bronca maior começou logo após o jogo, com declarações polêmicas do diretor de futebol do Belo, Breno Morais, ainda no estádio, em direção ao presidente do Dinossauro sertanejo, Aldeone Abrantes.

– A pessoa invadir uma cabine desse tamanho com oito, dez pessoas e ainda não ter coragem de praticar, no caso, a agressão… eu não sei por que ele invadiu. Ele (Aldeone) estava acusando o presidente (da FPF) Amadeu Rodrigues, uma acusação grave. Ele estava acusando a gente de ter comprado o juiz. Eu acho, presidente (Amadeu), que o senhor tem que levar essas coisas ao tribunal, ao Ministério Público. Que se fiscalize quem compra juiz, quem não compra, porque eu sou um cidadão que não estar sendo acusado por qualquer pessoa desse tipo de prática – disse o dirigente botafoguense, em entrevista à Rádio Tabajara.

Breno Morais ainda reclamou do tratamento recebido na partida da fase decisiva do Paraibano do ano passado, quando, segundo ele, o vestiário do time pessoense “estava todo coberto de fezes”. Além disso, provocou Aldeone Abrantes acusando-o de “ter feito um negócio e não ter pago”.

– Só peço às autoridades de segurança do estado e ao presidente Amadeu Rodrigues que… (…) esse cidadão, eu não sei se ele estava com alguma droga ou se está doente, ou tomando alguma coisa que está deixando ele maluco – bradou, novamente numa referência ao mandatário do Sousa.

Leia a íntegra da nota de repúdio enviada à imprensa pela assessoria de comunicação do Botafogo-PB:

Nota de Repúdio

O Botafogo Futebol Clube vem à público manifestar seu repúdio à atitude da Diretoria do Sousa Esporte Clube, liderada pelo seu presidente, senhor Aldeone Abrantes que, acompanhado de outras 10 pessoas, tentaram agredir o Presidente do Clube Pessoense, José Freire da Costa, e o Diretor de Futebol, Breno Morais Almeida, durante o jogo de ontem, domingo, 15/01/2017, realizado na cidade de Sousa.

Ao tempo em que ressalta que este comportamento condenável não representa o datorcida do Sousa Esporte Clube. O respeito ao torcedor e a dirigentes adversários precisa ser uma prática comum e recorrente. O futebol deve servir como instrumento de propagação da união, jamais do ódio.

O Botafogo repudia veementemente toda e qualquer manifestação de violência, seja por meio de torcedores ou de dirigentes, desencadeando um sentimento beligerante que não condiz com a história dos duelos entra as duas instituições. Logicamente, dentro de campo, faremos de tudo para sairmos vencedores, seguindo as regras do jogo. Fora dele, almejamos uma grande festa, àaltura de nossas torcidas e que sirva de exemplo para toda a Paraiba.

Em João Pessoa, 16 de janeiro de 2017

A Diretoria