“Se foi preso é porque mereceu”, diz Rômulo sobre a prisão de Eduardo Cunha

Compartilhe essa notícia

“Se foi preso é porque tem culpa”. A reação é do deputado Rômulo Gouveia (PSD) ao comentar a prisão do ex-deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha quarta-feira (20) em Brasília, por determinação do juiz federal Sérgio Moro, coordenador da Operação Lava Jato.

O deputado paraibano disse que não acompanhou os motivos que levaram o juiz a expedir o mandado de prisão preventiva – ou seja, sem data prevista para soltura, contra Cunha, mas é um direito que assiste a Justiça.

Eduardo Cunha foi preso na região central de Brasília, nas proximidades da casa em que vive na capital federal e deve seguir ainda hoje à tarde para Curitiba, capital que concentra as investigações da Laja Jato.

 

  • Defensor de condenação de Cunha diz que prisão foi arbitrária – leia mais.

O deputado Manoel Júnior (PMDB) preferiu não comentar a prisão do ex-presîdente da Câmara. “Não vou fazer nenhum comentário”, disse o peemedebista.

O deputado Wilson Filho (PTB) preferiu também não tecer comentários sobre a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha.

A prisão preventiva de Cunha está relacionada ao recebimento de propina de um contrato de aquisição dos direitos de participação na exploração de um campo de petróleo no Benin. De acordo com as investigações, Cunha recebeu propina de 1,311 milhão de francos suíços, o equivalente a 1,5 milhão de dólares.