Família de paraibanos mortos na Espanha faz ‘vaquinha’ para trazer corpos

Compartilhe essa notícia

Familiares do casal paraibano e dois filhos pequenos assassinados em Pioz, na Espanha, lançaram campanha para levantar recursos necessários para trazer os corpos a João Pessoa. As contribuições devem ser feitas pelo site de financiamento coletivo Vakinha. O objetivo é arrecadar R$ 100 mil até a sexta-feira (30).

Marcos Campos, 40 anos, Janaína Santos, 39, e as crianças Maria Carolina, 5, e David, um ano, foram encontrados mortos no domingo (18). Os corpos estavam em sacos plásticos e peritos acreditam que o crime tenha ocorrido há pelo menos um mês. Marcos e Janaína, além de mortos, foram esquartejados.

Walfram Campos, irmão de Marcos, diz que a família não tem recebido apoio financeiro dos governos estadual e federal. Segundo ele, será necessário que alguém viaje ao país europeu para acompanhar as investigações e tratar da liberação dos restos mortais. Ele calcula que o traslado de cada corpo deva custar em torno de R$ 22 mil, montante que os familiares não dispõem. “Tudo o que temos são passagens de ida e volta e duas diárias num hotel, embora a viagem vá durar 30 dias”, explica.

O motivo do crime ainda é investigado pelas autoridades espanholas, que trabalham a hipótese de ajuste de contas. A cada dia, crescem rumores de que Marcos estaria com muitas dívidas. Um especialista em perfis criminais chegou a cogitar envolvimento de uma grande organização criminosa no caso, mas familiares negam que os paraibanos tenham tido contato com atividades ilícitas.