Amigos prestam últimas homenagens ao poeta José Laurentino

Compartilhe essa notícia

O “Poetinha”, como era chamado carinhosamente por alguns amigos, estava enfrentando um câncer de fígado e faleceu na tarde dessa quinta-feira (15) na Clínica Santa Clara, em Campina Grande, vítima de falência múltiplas dos órgãos.

Adalberto Alves, que participou de oito edições do evento Noites da Viola com o poeta e organizou durante muitos anos o Festival de Violeiros em Campina, disse que José deixará muitas saudades.

– Na realidade, eu estou me preparando para enfrentar essa grande luta para chegar perto do José Laurentino, não em vida, mas no caixão. Ontem mesmo eu me preparei para ir ao seu velório, mas não tive coragem de chegar e olhar para um cara que foi, realmente, importante. Ele era uma pessoa magnífica, uma pessoa carinhosa, uma pessoa importante – disse Adalberto.

O poeta Erasmo Ferreira disse que foi uma perda grande e destacou que José Laurentino deixará um legado.

– É uma perda muito grande e Campina está de luto. Zé vai deixar um legado muito grande de trabalho, de humildade e de profissionalismo. Poucas pessoas ouviam a cantoria e faziam como José Laurentino. Vai ficar a lembrança pesada, mas boa, porque Zé só deixou amizade e fez coisas boas – lamentou.

O amigo Miro Pereira lamentou a morte do poeta paraibano.

– Infelizmente, ontem, ele nos deixou e a saudade prevalece. Campina tem uma perda muito grande. Não só Campina, a poesia em geral. Que ele descanse em paz ao lado dos que lá estão – lamentou.

O poeta também influenciou a nova geração. O poeta Diego Alves, que tem apenas 15 anos, disse que ficará a saudade.

– Só temos a lamentar! Eu queria muito bem a ele, que ele vá com Deus. Campina Grande hoje ficou chocada com a perda do poeta Zé Laurentino – concluiu.

O sepultamento aconteceu nesta sexta-feira (16), no cemitério do Cruzeiro.