“Faria duas pela metade do preço”, diz Ricardo ao comparar obra da Lagoa com viaduto

Compartilhe essa notícia

O governador Ricardo Coutinho (PSB) criticou, neste final de semana, o ritmo das obras executadas pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo e o alto custo de algumas delas, como a da reforma do Parque Solon de Lucena.

Segundo ele, seria impossível retirar 200 mil toneladas de lixo da Lagoa, como foi anunciado e pago pela atual gestão.

 

Ricardo ainda fez referência ao valor da obra e ao fato de o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal estarem investigando a denúncia de desvio de mais de R$ 10 milhões, conforme foi constatado pela Controladoria Geral da União (CGU).

Ele aproveitou para comparar os recursos empregados pela Prefeitura de João Pessoa na reforma da Lagoa com os do Governo do Estado na construção do Viaduto do Geisel.

“Essa reforma da Lagoa, que tem asfalto estourando e tinta descascando na primeira chuva, custou mais do que o Viaduto do Geisel. Se fosse eu na Prefeitura, faria duas com a metade do preço que foi pago”, declarou.

Custeada praticamente com recursos federais, a obra da reforma da Lagoa custou mais de R$ 41 milhões, dos quais a CGU identificou e denunciou o desvio de aproximadamente R$ 10 milhões.

Já o viaduto do Geisel está orçado em R$ 38,9 milhões, sendo R$ 17,8 milhões do Governo Federal e o restante com recursos próprios do Tesouro Estadual.

O governador criticou ainda a demora na obra de alargamento da Avenida Beira Rio.

“Passaram três anos e meio para fazer um pontilhão na Beira Rio e não conseguem terminar”, finalizou.

FONTE: Da Redação com Ascom