Trabalhadores da Cagepa podem paralisar atividades nos próximos dias

Compartilhe essa notícia

Em campanha salarial desde abril, os trabalhadores da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) ameaçam paralisar atividades nos próximos dias, caso não haja avanço nas negociações com a empresa.

A empresa apresentou uma proposta de reajuste salarial de 9,83%, parcelado em quatro vezes, e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb), que representa a categoria no Estado, denuncia a tentativa de retirar direitos históricos da categoria para tentar privatizar a Cagepa nos próximos dois anos.

Segundo os membros da diretoria do Stiupb, o presidente da Cagepa, Marcus Vinicius, chegou a declarar, em mesa de negociação com o sindicato, a intenção em entregar 25% da empresa para a iniciativa privada.

 

“Nós não aceitaremos. A entrega da empresa ao capital privado ameaça não apenas a garantia de nossos empregos como também a prestação de um serviço de qualidade à população no Estado”, disse Adriano Teixeira, presidente em exercício do Stiupb.

Os trabalhadores prometem lotar as dependências da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE), nesta quinta-feira (4), em João Pessoa, local onde ocorrerá a reunião entre a Cagepa e o sindicato.

A mesa-redonda está marcada para ter início às 14 horas. “A categoria está mobilizada em todo o Estado, e caso não haja avanço na negociação de amanhã vamos fazer paralisação ou até mesmo entrar em greve por tempo indeterminado”, afirmou Adriano Teixeira, presidente em exercício do Stiupb.

Esta será a terceira mesa-redonda que ocorre entre o sindicato e a empresa na sede da SRTE. Uma assembleia está marcada, para ocorrer ao término da mesa-redonda, em que os trabalhadores irão decidir por uma agenda de paralisações ou o início de uma greve por tempo indeterminado.

FONTE: Da Redação com Ascom