Petistas não sabem o que fazer com Dilma com a aproximação das eleições

Compartilhe essa notícia

A estratégia de “nacionalizar” a campanha municipal divide o PT.

Às vésperas da votação pelo Senado do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, dirigentes do partido e candidatos mostram divergências sobre a eficácia de repisar a narrativa do “golpe” nas disputas pelas prefeituras, informa o jornal O Estado de São Paulo.

Além disso, candidatos petistas avaliam a conveniência de ter o ex-presidente Lula no palanque e muitos preferem que Dilma fique distante.

*Com informações do estadao