Renan quer mudar a lei das delações premiadas

Compartilhe essa notícia

Em pronunciamento, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que uma delação premiada deve ser “desfeita” se as acusações não forem comprovadas e se houver vazamento “para constranger”, destaca o jornal O Estado de São Paulo.

“Quando não for comprovada e for vazada para constranger, com o réu preso, com as contas bloqueadas e a família desesperada, quando for apenas para livrar o bandido da cadeia, trocar personagens, contar narrativas mentirosas, apenas para lavar o dinheiro pilhado, como algumas delas, evidentemente a pena precisa ser agravada e a delação até desfeita”, acrescentou Renan.