Surpresa em convocação, Ederson revela idolatria por Rogério Ceni

Compartilhe essa notícia

Com 22 anos de idade, o goleiro Ederson recebeu a primeira chance na Seleção Brasileira principal para a disputa da Copa América Centenário, nos Estados Unidos.

Titular do campeão português Benfica e desconhecido no próprio país, o arqueiro afirmou que tem em Rogério Ceni sua maior inspiração.

“Meu ídolo sempre foi Rogério Ceni, não por bater falta e pênalti e fazer gols, mas pela história que ele construiu no São Paulo, o amor que ele carregou. É isso que eu pretendo fazer em um clube, escrever minha história”, disse, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

 

Curiosamente, Ederson chegou a seguir os passos do ídolo durante uma partida do Campeonato Português, quando o técnico Rui Vitória pediu para que ele cobrasse uma falta. Entretanto, o goleiro ressaltou que não pretende seguir o caminho de goleiro-artilheiro.

“Não, não pretendo continuar (batendo falta). Foi apenas um pedido do treinador e acabei indo bater”, falou Ederson, que terá a chance de trabalhar com seu ídolo durante a Copa América. Rogério Ceni foi chamado por Dunga para trabalhar como auxiliar.

“Fiquei feliz em saber que o Rogerio está vindo. Espero aprender muitas coisas e escutar as histórias dele”, comentou Ederson, que vinha sendo titular da Seleção olímpica e deve atuar nos Jogos do Rio de Janeiro, em agosto.

Apesar da possibilidade de jogar as Olimpíadas, o jovem arqueiro prometeu foco total na Copa América. “Meu foco está totalmente na Copa América. Não posso olhar para a frente, porque o Dunga optar por mim ou qualquer outro com idade olímpica, e isso pode atrapalhar nosso foco na Copa América”, falou.

Além de Ederson, Dunga tem como opções para o gol Alisson, da Roma, e Diego Alves, do Valencia.

FONTE: Da Redação com Gazeta Net