De olho nas eleições: Cássio e Maranhão voltam a se reunir

Compartilhe essa notícia

Não é de hoje que os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB) se reúnem em Brasília. O motivo alegado é que as reuniões tem como pauta pleitos da Paraíba e isso os fez ficar mais “juntos e unidos” em prol do Estado. Mas não é apenas isso, segundo analistas políticos. Nos bastidores, esses encontros tem como pauta as eleições 2016, com foco especial no pelito de João Pessoa.

Ninguém confirma aliança, mas como até o momento, o PSDB não definiu quem vai apoiar, os rumores correm de que as reuniões poderiam se tratar de formação de aliança para o pleito de outubro. Os nomes mais fortes do ninho tucano se negam a concorrer a prefeitura da Capital, assim, os possíveis nomes que os tucanos podem apoiar são: o projeto de reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), o PTB de Wilson Filho e o PMDB de Manoel Júnior.

Diante desses encontros, o nome de Manoel Júnior ganha força, mas não é certeza. O presidente do PSDB, Ruy Carneiro destacou que a sigla tem 30 dias para definir o caminho a seguir e esse dia é aguardado com ansiedade pelos possíveis nomes a serem apoiados pelos tucanos.

O jornalista paraibano Marcone Ferreira fez uma análise do fato e trouxe o artigo abaixo:

Como se sabe, as decisões políticas e eleitorais ocorrem de cima para baixo. Acontecem a partir de Brasília, onde atuam as principais lideranças dos partidos. Dar-se como exemplo os acordos que estão para ser celebrados entre PMDB, PSDB, PSD, PTB, incluindo outros partidos, como PSC e PP. Os senadores Cássio Cunha Lima e Zé Maranhão se encontraram e deixaram uma parte da questão resolvida. A outra para ser fechada posteriormente.

“Quebraram” o gelo e hoje discutem os assuntos políticos com a maior tranquilidade. O clima é bem diferente da tentativa de reaproximação da campanha de 2014, quando Cássio, então candidato a governador, evitou por várias vezes contatos com os peemedebistas, que pretendiam apenas participar da chapa junto com os tucanos ocupando a vaga de senador.

Cássio e Maranhão conversaram. No entanto, não se sabe o teor do diálogo. Houve um despiste do senador peemedebista, que alegou: “tratarmos de projetos relativos à Paraíba”. E quando dois políticos se encontram não se discute assuntos políticos, não? Ainda mais dentro do período da pré-campanha para as eleições municipais?

Bem, só se as coisas mudaram de alguns dias para cá. É fato: mantém segredo absoluto sobre o que conversaram a respeito da sucessão de João Pessoa, uma estratégia natural para quem está pensando nos passos a serem dados em 2018. A preço de hoje, como se diz, a aliança entre PSD, PMDB, PSDB, PTB, PP e PSC… está muito bem encaminhada.

Agora, afirmar taxativamente que está formalizada só o tempo dirá se vai ser possível reunir essas forças políticas nas eleições deste ano, em João Pessoa. Sem atrapalhar a disputa em outros municípios. Isto parece outro assunto bastante claro entre os principais protagonistas do possível “acordão”.