Vereador aciona MPF para que cobre plano de contingência em Campina

Compartilhe essa notícia

O vereador Olímpio Oliveira (PMDB) acionou o Ministério Público Federal para que o órgão cobre do governo federal, governo do Estado e Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) um plano de contingência para um possível colapso d’água em Campina Grande.

– Nós temos tomado conhecimento da preocupação de estudiosos, como o professor Janiro Costa, e com dados oficiais que dizem que Boqueirão até ontem, pelo menos, tinha pouco menos de 10% da sua capacidade total e desses 10% só 5% serão utilizados. Nós estamos à beira e chegando à catástrofe. Para catástrofe a lei nacional de Defesa Civil exige que seja estabelecido um plano de contingência. Diante de uma catástrofe tem que ter um planejamento estratégico para enfrentar a catástrofe, que é Campina Grande ficar sem água – explicou.

Ele enfatizou que é necessário a população campinense ter conhecimento sobre as ações que o governo federal, estadual e municipal pensam em fazer para garantir o abastecimento d’água da cidade diante de um colapso.

– Nós precisamos dessa resposta oficial. Precisamos deixar isso documentado, oficializado, para que as pessoas que estão se comprometendo, estão prometendo, estão dizendo “não se preocupe porque está tudo sob controle”, uma vez acontecendo a catástrofe, essas pessoas possam colocar em operação esses planos de contingência. A cidade não pode ficar em uma insegurança dessas, a cidade hoje não sabe o que fazer se Boqueirão secar, e as autoridades ficam trocando acusações – concluiu.