Cássio acredita que Senado Federal vai fazer justiça

Compartilhe essa notícia

O Líder do PSDB, o senador Cássio Cunha Lima (PB) disse nesta quarta-feira (11) estar confiante na aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff pelo plenário do Senado.

O tucano acredita que o mínimo de 41 votos favoráveis ao afastamento de Dilma será alcançado no plenário, como previsto pelas regras da Casa em casos de impeachment do presidente da República.

“O Senado Federal fará justiça com o afastamento temporário pelos crimes gravíssimos que ela cometeu. E as pessoas estão entendendo cada vez mais que foram os crimes praticados pela presidente Dilma que empurraram o Brasil para esta que é a mais grave crise da nossa história. Acredito que teremos muito além da maioria simples necessária, que são 41 votos para o afastamento temporário. E conseguiremos, inclusive, ultrapassar os 54 votos necessários para o afastamento definitivo”, afirmou.

Novo futuro ao Brasil

Cássio Cunha Lima ressaltou que essa é a oportunidade do Congresso Nacional, em sintonia com o apelo popular, dar um novo futuro ao Brasil.

“O que se quer é uma República de verdade. Com transparência, com acessibilidade, com garantia de informações, sem um Estado aparelhado. E se chegamos até aqui, chegamos graças ao povo brasileiro desatrelado a qualquer partido político desvinculado de qualquer governo. O povo genuíno, o povo brasileiro que foi às ruas e que ao lado da imprensa livre permitiu que o país chegasse a esse momento.”

Caso o Senado aprove a abertura do processo de impeachment, o vice Michel Temer, do PMDB, assumirá o cargo assim que for notificado da decisão. Dilma deve ser a segunda presidente afastada para ser julgada politicamente pela acusação de crime de responsabilidade desde a redemocratização, repetindo Fernando Collor em 1992.