Ponte Preta vence o Genus, mas não elimina jogo de volta

Compartilhe essa notícia

A Ponte Preta foi até Rondônia encarar o Genus em primeira partida da segunda fase da Copa do Brasil. Na estreia do técnico Eduardo Baptista, que chegou para substituir Alexandre Gallo, o novo comandante conseguiu sua primeira vitória, por 1 a 0, mas não eliminou o jogo de volta.

Com o resultado, a Macaca terá que enfrentar o Genus em um segundo jogo, desta vez, no Moisés Lucarelli. A partida ocorre na próxima quinta-feira (12/05). O time paulista tem a vantagem do empate.

O Genus disputava a partida de sua vida, apertando a saída de bola da Ponte no começo de jogo. Em uma primeira etapa movimentada, os paulistas custavam a criar jogadas, com pouca criatividade no meio-campo.

Após os 20 minutos, a Macaca conseguiu chegar com perigo ao gol defendido por Tiago Rocha: primeiro, Elton, de cabeça, exigiu defesa elástica, na sequência, Reinaldo arriscou de perna direita, mas viu a bola sair pela linha de fundo. Apesar da pressão, o Genus foi quem teve a melhor chance dos primeiros 45 minutos. Depois de cobrança de bola parada, o zagueiro Juninho apareceu bem posicionado e acertou a trave.

Na volta do intervalo, prevaleceu a premissa do primeiro tempo com a Ponte pressionando e o Genus se defendendo como podia – apostando, também, no contra-ataque. Felipe Azevedo aparecia como o jogador mais perigoso da Macaca, enquanto o goleiro Tiago Rocha seguia salvando o time da casa.

Aos 30 minutos, porém, a pressão da Ponte surgiu efeito. Wellington Paulista fez jogada pela esquerda e cruzou para Felipe Azevedo que, livre de marcação, apenas rolou para o fundo das redes. Antes do final da partida, duas chances claras para cada equipe, mas desperdiçadas, permanecendo o placar de 1 a 0 e forçando o jogo de volta.