Meia e zagueiro retornam e Treze segue treinando no PV

Compartilhe essa notícia

Com as presenças do meia Doda e do volante Elanardo, o elenco do Treze retornou ao trabalho nesta segunda-feira (02), no estádio Presidente Vargas.

E o treino teve uma terceira novidade: o retorno do zagueiro Rafael Jensen.

Os atletas trabalham normalmente por determinação da diretoria, e na primeira vez que foram liberados para conversar com a imprensa, preferiram ser cautelosos quando questionados sobre a ação do clube na Justiça Desportiva estadual (TJDF-PB).

O goleiro Saulo, por exemplo, disse que enquanto tiver contrato, vai cumprir com sua obrigação perante o Treze.

– Após o jogo (do dia 24) o Gil (Baiano, gerente de futebol) pediu pra gente retornar aos treinamentos. E estamos aí focados em treinar. Somos profissionais, temos contrato com o Treze, então a gente tem que cumprir. Eu fiz um acordo com o Treze e assim que acabar eu tenho que retornar ao Sport – comentou o arqueiro.

 

Já o meia Mael, que também foi titular do Galo no Paraibano, seguiu o discurso de Saulo, mas disse que aguarda uma decisão sobre o caso em breve.

– Não era o que nós queríamos. Nosso objetivo era a classificação com a bola em jogo. Mas independente dessa situação aí, a Justiça vai definir e nós estamos nos preparando para qualquer situação – pontuou.

Bastidores

A diretoria do Treze segue confiante em um resultado positivo na Justiça Desportiva estadual (TJDF-PB), já que foi impetrado mandado de garantia requerendo a vaga do Campinense nas semifinais do Paraibano.

A alegação do Alvinegro é de que a Raposa está participando do certame sem as certidões negativas de débitos previstas como critério obrigatório no Profut.

Uma vez aceita a denúncia pelo TJDF-PB, os advogados do Galo pedem que a punição seja a perda dos pontos conquistados pelo rival na segunda fase (empate no clássico do dia 10 e vitória no dia 24 de abril), o que tornaria o Treze classificado para as semifinais.

Até agora, o posicionamento do presidente do Tribunal, Lionaldo Santos Silva, foi solicitar aos clubes, “com urgência”, esclarecimentos sobre o caso.

O auditor não determinou prazo e o processo não teve andamento até o final do expediente desta segunda-feira (02).