Hervázio Bezerra: “Só um milagre poderá salvar a presidente Dilma”

Compartilhe essa notícia

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Hervázio Bezerra (PSB) é da opinião que só um milagre poderá salvar a presidente Dilma Rousseff (PT) do impeachment.

Segundo ele, todos os caminhos apontam na direção da saída da presidente do governo.

“É a lógica. Se foi difícil na Câmara Federal que tem quinhentos e treze deputados e a votação foi maioria, imagina no Senado Federal que tem oitenta e um parlamentares onde o governo sempre enfrentou muitas dificuldades. No Senado será praticamente impossível, o que eu lamento profundamente, pois não temos um motivo plausível para o impeachment”, ressaltou.

O deputado não deixou de fazer também uma avaliação da votação do Congresso Nacional.

Conforme Hervázio, o que se discutiu foi praticamente tudo menos o que mais interessava, que foi o processo em si do pedido de impeachment referente às pedaladas fiscais apontadas pelo Tribunal de Contas da União, e que foram desmoralizadas em função dos debates anteriores ao pedido durante os quais ficou comprovado que vários governadores utilizaram a mesma prática.

Para o parlamentar, a peça em si não enseja um impedimento, mas se configura em um ato político no qual o PSDB tem seu intento assim como os Democratas também.

Ele também criticou a postura do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), que, tendo sido um dos ministros da presidente Dilma, agiu injustificadamente ao votar favorável ao impeachment.

“A opinião pública não é besta e acompanhou tudo isso”, advertiu.

O deputado condenou o comportamento da bancada federal paraibana e disse que sentiu náusea.

“Cabe agora aos cidadãos paraibanos fazer reflexões. Nós tivemos os inocentes, os sabidos demais e os traidores de um projeto político para o qual contribuíram decisivamente e que lamentavelmente tiveram a postura que tiveram”, disse.