Anísio repudia qualquer coligação do PT com o PMDB em João Pessoa

Compartilhe essa notícia

O deputado estadual Anísio Maia ainda está bastante chateado com a votação do Impeachment no Congresso Nacional e como se comportou o PMDB em relação ao processo no Congresso Nacional.

Em discurso feito da Tribuna durante a sessão desta terça-feira (19), o deputado fez veemente críticas aos parlamentares federais que votaram favoráveis, em especial, à bancada peemedebista.

Em virtude do que se viu em Brasília, o deputado trouxe para o plano estadual o processo da formação de alianças para as eleições municipais de João Pessoa. Conforme Maia, não tem mais nenhum cabimento o PT chegar perto a algum “elemento” partido.

“Nós devemos alijá-los de qualquer convivência. Aliás, eu já disse isso antes, na eleição para governador, eu fui o maior opositor da aliança com o PMDB. Esse povo não merece confiança e não faz outra coisa a não ser negociar. São mercadores de votos. Estão lá no Congresso para fazer lobby. Isso não é de agora, mas do que nunca, esses partidos têm que receber o nosso repúdio. Eu tenho nojo mesmo”, desabafou.

Para o deputado, é melhor o PT partir sozinho nas eleições porque existe um ditado que diz que é melhor está sozinho do que mal acompanhado.

“Eu não disse nada do não aconteceu porque na verdade esse povo não merece a menor confiança, o menor crédito. Nós temos que tirar uma lição dessa vergonha que o mundo inteiro viu. Na verdade o governo cometeu um grande erro ao trazer o PMDB para compor conosco. Isso tem que ficar no lixo da história”, destacou.

Com relação à possibilidade de aliança com o PSB, uma vez que, o partido que em nível nacional o partido votou pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, o deputado respondeu que na Paraíba o caso é específico porque o PSB estadual lutou contra o impeachment e o próprio governador Ricardo Coutinho esteve firme, coerente em favor da democracia e da legalidade.

“Portanto, eu aplaudo o PSB da Paraíba, mas infelizmente o PSB nacional é um problema sério virou direita e agora é uma sucursal de Geraldo Alckimin porque sonha em ser governador de São Paulo. Essa é que a realidade” avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *