Charliton afirma que PT e movimentos sociais continuarão nas ruas

Compartilhe essa notícia

O professor Charliton Machado, pré-candidato do PT a prefeito de João Pessoa e presidente licenciado do PT da Paraíba, postou em suas redes sociais um texto destacando que “testemunhamos um dos piores episódios da história política republicana, tendo como cenário uma casa legislativa majoritariamente pobre em representação, princípio e ética”.

Ainda no seu artigo, Charliton enfatizou que “o PT e os movimentos sociais continuarão nas ruas defendendo o Estado Democrático de Direito, disputando ideias e enfrentando a intolerância criminosa fascista da negação da política”.

Leia o texto completo:

NOSSA LUTA POR DEMOCRACIA CONTINUA  (por Charliton Machado)

Nossa mensagem de luta e esperança aos que não se renderam ao cinismo, a indignação seletiva e, consequentemente, ao GOLPE!  No dia de hoje (domingo) testemunhamos um dos piores episódios da história política republicana, tendo como cenário uma casa legislativa majoritariamente pobre em representação, princípios e ética. E, mais lamentavel foi evidenciar que toda onda de conspiração golpista foi patrocinada e orquestrada pelo Vice-Presidente da República, Michel Temer e o réu, Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ambos do PMDB.

De forma violenta, Temer, Cunha e a maioria de ocasião da Câmara, rasgaram a constituição em nome de acordos espúrios e interesses do empresariado, particularmente, da grande mídia. O PT e os movimentos sociais continuarão nas ruas defendendo o Estado Democrático de Direito, disputando ideias e enfrentando a intolerância criminosa fascista da negação da política.

Por fim, quero aqui registrar a minha indignação com os nove parlamentares paraibanos que votaram a favor do GOLPE. São eles: Hugo Motta, Veneziano Vital, Rômulo Gouveia, Benjamin Maranhão, Efraim Filho, Manoel Jr, Wilson Filho e Agnaldo Ribeiro. Na condição de aliados de Temer e Cunha, certamente passarão para história em suas biografias como GOLPISTAS e traidores da DEMOCRACIA do Brasil. Alguns destes já enfrentarão o peso do repúdio popular nas próximas eleições municipais. Vamos à luta, pois não haverá rendição dos lutadores e lutadoras do Brasil. AVANTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *